Webmail Alterar Senha

Prefeito Gilsão participa da Mobilização nacional em Brasília

Publicado em: 26/11/2017

O Prefeito Gilson Bezerra (Gilsão), participou na última semana na capital federal, da Mobilização Nacional dos Prefeitos.  Mais de 1500 gestores do Brasil, estiverem reunidos em frente ao Congresso Nacional, reivindicado vários recursos que o governo federal deixou de repassar ao municípios esse ano. Os Prefeitos cobraram o repasse de 1% a mais do FPM para o mês de dezembro, mais 4 bilhões para recuperação do déficit dos últimos meses, a aprovação da PEC do INSS, agilidade no processo de negociação junto ao INSS e os repasses dos royalties aos municípios

¨ Todos os munícipes sabem, que neste segundo semestre, Angical, assim como vario municípios brasileiros, tem enfrentando uma grande dificuldade financeira. E nossa luta tem sido grande, não temos parado, é um trabalho árduo e incessável, mas nosso objetivo é buscar melhorias, soluções para os problemas de nosso município. Temos batido nas portas dos deputados, senadores e dos contatos políticos que temos em Brasília, sempre em busca de recursos e investimentos para nosso povo. O povo de Angical, merece cuidado e atenção do poder público e isso que tenho feito diariamente, não vou parar e desanimar¨ disse Gilsão.

 

Repasses do AFM.

 

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) calculou quanto cada Município deve receber do Aporte Financeiro aos Municípios (AFM), no valor de R$ 2 bilhões. O repasse foi anunciado na noite desta quarta-feira, 22 de novembro, durante audiência do presidente da República, Michel Temer, com o com líder do movimento municipalista, Paulo Ziulkoski, e representantes das entidades estaduais municipalistas.

A entidade aguarda agora a publicação de medida provisória informando aos gestores municipais a data em que o valor será depositado nas contas das Prefeituras. De acordo com Temer, o valor será creditado ainda no mês de dezembro.

A CNM destaca, no entanto, que o valor será distribuído sobre a forma de Participação dos Municípios, porém, o valor será bruto, sem incidência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A entidade destaca ainda que o valor compõe a Receita Corrente Liquida (RCL) e por isso tem a mesma vinculação constitucional de gastos em saúde e educação que o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Conquista
A conquista foi muito comemorada entre os gestores municipais que enfrentam sérios problemas para fechar as contas nas administrações municipais. A CNM reforça que a união, o engajamento e a mobilização dos gestores municipais mostrou que essa é a melhor forma de avançar nas pautas que trazem melhorias aos Municípios.

Confira aqui quanto seu Município deve receber.

 

Ascom/ANGICAL

  • Compartilhe: